sexta-feira 23 outubro, 2020
Home Saudável Dormir bem aumenta a criatividade
SAÚDE MENTAL

Dormir bem aumenta a criatividade

Durante o sono, é possível que idéias aparentemente não relacionadas se conectem porque a mente procura soluções não lógicas para problemas não resolvidos ao longo do dia. O cérebro tem um papel fundamental para a memória e o aprendizado noturno. É por isso que é importante não descansar nem mais nem menos do que as horas necessárias.

Dormir bem aumenta a criatividade e talvez a melhor coisa antes de um problema não seja gastar cada vez mais tempo procurando a solução, mas simplesmente descansar.

O ilógico do dia é possível à noite

Se a consciência diurna falhar em resolver um problema, o subconsciente provavelmente tentará remediá-lo da noite para o dia.

Acredita-se que gênios como Mendeleev, Kekulé e Descartes tenham dado um salto em suas teorias nos sonhos ou no momento da transição para o despertar.

O mesmo é o conselho popular que recomenda consultar o travesseiro antes de tomar uma decisão importante.

Salvando diferenças, essas ações são possíveis porque os sonhos conectam idéias desconectadas na vida do trabalho e das atividades rotineiras.

Enquanto de dia reina a lògica do conhecido, à noite a mente circula por caminhos nunca imaginados e explora alternativas desconhecidas.

Na civilização pré-científica, acreditava-se que, em repouso, o cérebro estava desconectado do mundo, no entanto, muitos pensadores defendiam a idéia oposta e foi apenas em meados do século passado que o papel desse órgão foi revelado em períodos aparentemente inativos.

Os estudiosos Aserinsky e Klietman descobriram que, apesar de não continuar coletando informações, a mente se dedica a processar o que foi aprendido durante o dia. Basicamente, ele descarta o desnecessário e classifica o que considera útil.

Após décadas de pesquisa e o surgimento das neurociências, ficou claro que o sono é mesmo uma parte fundamental dos processos de aprendizado e memória.

Portanto, gastar cada vez mais tempo concentrado em uma tarefa que procura uma saída pode não ser a melhor opção. Esse desejo criativo de epifania é mais provável se o descanso for dado em quantidade e qualidade adequadas.

Porque para a mente associar idéias não resolvidas a novos conhecimentos, ela precisa descansar.

As fases do sono

O descanso é tão essencial quanto comer ou respirar. Dormir pouco ou mal compromete a saúde, enfraquece o sistema imunológico, dificulta a fala, o raciocínio e a concentração.

Da mesma forma, dificulta as relações interpessoais, gera irritabilidade e perturba emoções.

Para alcançar a produtividade total durante o dia, o estado de sonho consiste em cinco estágios:

1.Dormência: são os primeiros 10 minutos e é um período de transição em que a consciência diminui. Aqui ocorrem sensações de queda ou tropeço e, às vezes, achamos que estamos acordadas.

2.Sono leve: é quando o corpo se desconecta das informações do ambiente e a respiração diminui. As ondas cerebrais diminuem.

3.Transição: Esta é a abordagem para o estágio mais profundo em que o corpo relaxa. Distúrbios do sono como sonambulismo podem ocorrer aqui.

4.Delta: A taxa de respiração e a pressão arterial estão baixas. É a fase mais importante, porque repousa o corpo e a psique.

5.REM (movimento rápido dos olhos): nesse momento, os olhos se movem de um lado para o outro para registrar as informações do dia. Embora os músculos estejam relaxados, a atividade cerebral é tão alta quanto quando acordada. Aqui estão os sonhos que mais tarde podem ser lembrados.

Após a concretização dessas fases e imediatamente após o despertar, a pessoa percebe menos inibição cognitiva, ou seja, abre as portas para o pensamento sem limitações lógicas. É mais flexível e criativo.

Quantas horas você tem que dormir?

Uma pessoa passa um terço de sua vida inteira dormindo.

Acredita-se que todos precisam, sem exceção, oito horas de sono. Mas quanto é realmente necessário?

A resposta depende diretamente da idade, rotina diária, demandas físicas, entre outros. Dessa forma, as crianças precisam mais do que adolescentes e ambos mais do que adultos. As mulheres grávidas também exigem mais do que outras.

Um fato novo verificado pelas pesquisas mais recentes é que não apenas dormir menos, mas também mais, é arriscado. Aumenta particularmente o risco de desenvolver doença cardíaca coronária ou ter um acidente vascular cerebral (AVC).

Segundo a National Sleep Foundation, o tempo estimado de acordo com a idade é:

  • Bebês: entre 12 e 17 h.
  • Crianças de 1 a 5 anos: entre 10 e 14 h.
  • Crianças em idade escolar de 6 a 13 anos: entre 9 e 11 h.
  • Adolescentes de 14 a 17 anos: média entre 9 e 10 h.
  • Adultos entre 18 e 25 anos: entre 7 e 9 h.
  • Adultos de 26 a 64 anos: entre 7 e 9 h.
  • Mais de 65 anos: entre 7 e 8 h.

Há casos em que os indivíduos são mais produtivos à noite, às vezes contrários aos admitidos socialmente. Esta forma comum de insônia é chamada Síndrome da Fase do Sono Atrasado (DSPD) e é amplamente genética. Nesses casos, é essencial consultar um profissional para obter orientação.

A vida cotidiana moderna, cheia de telas, estressores, responsabilidades e tarefas, restringe as possibilidades de respeitar os requisitos biológicos de descanso. Não só acaba diminuindo o tempo, mas a qualidade do estado de sonho.
Diante disso, muitas pessoas optam por esperar o fim de semana, quando horas extras estão disponíveis. Mas é importante esclarecer que o sonho que foi perdido não é recuperado.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Durante o sono, é possível que idéias aparentemente não relacionadas se conectem porque a mente procura soluções não lógicas para problemas não resolvidos ao longo do dia. O cérebro tem um papel fundamental para a memória e o aprendizado noturno. É por isso que é importante não descansar nem mais nem menos do que as horas necessárias.

- Advertisment -

más leídas

Obrigado por isso, por aquilo e por tudo

É notável a quantidade de menções que existem sobre a importância da gratidão e, no entanto, é uma atitude incomum na maioria...

De Daniel ao Apocalipse, semelhantes, mas complementários

Existem quatro livros na Bíblia que são considerados especialmente apocalípticos; Eles são Daniel, Ezequiel, Zacarias e Apocalipse. Então, vamos...
Y conocerán la verdad, y la verdad los hará libres.